09
Jan 08

 

 

Estou a um ano de terminar o meu curso e depois coloca-se a questão "What to do then ?"...

O problema é que não queria ficar-me por aqui no que diz respeito ao meu percurso académico...

Graças a uma amiga da mana (e à própria mana em si, lol ) tomei conhecimento de um curso... Ciências da Linguagem.

Antes de investigar sobre este curso, o meu objectivo era terminar o meu actual e em seguida fazer o Mestrado de Linguística.

Agora não sei qual dos dois escolher... Um Mestrado é sempre um mestrado e até tem algumas disciplinas iguais às do curso de C.L ., mas... não é a mesma coisa de que o curso, para além de que este último poderia complementar o meu curso actual e abrir-me-ia mais portas a nível de saídas profissionais, entre das quais terapia da fala... só por esta saída, o curso aliciou-me bastante.

Por isso, vinha pedir a vossa opinião, como pessoas mais adultas e experientes do que eu, (ou até se conhecerem alguém que frequente, ou frequentou, este curso) para me ajudarem a escolher uma das duas opções.

Ah! já para não falar que C.L . permitir-me-ia a aprendizagem de italiano (um dos objectivos da minha lista)...

Grata pela vossa ajuda (assim espero)


05
Jan 08

 

As pessoas só dão importância às coisas quando as perdem...

Contrariando esta frase, faço questão de ter bem presente a importância que as pessoas que mais me marcaram têm para mim.

Sem dúvida que as que mais marcaram a minha vida foste tu e a mãe. É graças a vocês que sou o que sou hoje e se me congratulam por isso, o mérito é só vosso.

Sei que já vos desiludi, magoei-vos bastante, mas acima de tudo magoei-me a mim própria por fazer sofrer as pessoas de quem mais gosto. Recriminei-me tanto quando te encarei e observei a tua cara triste e magoada... era uma criança na altura, mas já tinha idade suficiente para saber fazer as coisas como deve ser...

Sei também que tens orgulho em mim, apercebo-me disso quando falas de mim às outras pessoas, falas com tanto entusiasmo e alegria na tua voz que até me deixas sem jeito...

Mas não fui só eu que te desiludi...

Há cerca de 3 anos descobri algo sobre ti que me magoou muito... Pela primeira vez senti nojo de ti... Mais do que vergonha, ódio e decepção, senti nojo... Não suportava que me tocasses sequer... O meu comportamento perante a tua presença alterou-se... e não, não ficava irritada e mal-educada porque tinha discutido com o meu namorado, como tu dizias... Ficava assim por tua causa... Porque finalmente tinha encontrado um defeito no meu "Pai-Maravilha"... Como podias ser tão cínico e comportar-te como se nada de anormal se passasse?!

Sempre admirei o vosso casamento... duas pessoas que se amam e que após 20 anos continuam a mostrar o mesmo amor que sentiam no início, que continuam com brincadeiras e piadinhas típicas de dois adolescentes apaixonados... Sempre gostei disso e quando descobri o que fazias, foi como se essa imagem de casamento perfeito se tivesse esborratado...

Sei que não existem casamentos e relações perfeitas, mas não faz mal uma rapariga sonhar, pois não?

De qualquer das maneiras, magoou-me muito saber mais sobre ti... Mas também nunca to disse... Muito menos à mãe... Mas penso que tenhas desconfiado que eu soubesse, a tua querida amiga fez o favor de te contar que a tua filha a andava a sondar...

Aprendi a (re)viver contigo... Aos poucos fui entrando nas nossas brincadeiras habituais e voltei ao carinho anterior que sentia por ti...

 

Apesar de tudo, cada vez mais me identifico contigo... Sei que, tirando esse teu defeito, és um bom homem e acima de tudo um excelente pai...

Não consigo imaginar a minha vida sem ti ou sem a mãe... Hoje, no funeral do pai duma amiga minha, apercebi-me do quão doloroso é perder um dos nossos pais... Espero não ter de passar por isso nos próximos tempos... Quero que sintas orgulho de mim e vejas a mulher que me irei tornar graças aos esforços que sei que tu e a mãe fizeram...

 

Não poderia ter tido melhores pais e só espero conseguir ser assim como vocês quando tiver os meus filhos... Sem dúvida que são os meus modelos em tudo o que faço...

 

 

 

 

 

Escrito por Someone Else às 14:04

03
Jan 08

 

 

Quando dás amor...

É em amor que vives...

 

Terás alguém que envelhecerá contigo...

     ... que te apoiará e te abraçará...

Será alguém que te protegerá do frio e da chuva...

     ... da dor e do sofrimento...

 

Deixa que aquele que te abraça seja aquele que tu amas...

     ... aquele de quem tu precisas...

Porque quando é alguém de quem gostamos...

     ... revelamos todos os nossos sentimentos...

          ... entregamo-nos de corpo e alma...

 

Quando é amor que dás...

     ... é amor que recebes...

Quando é sincero, nada se pede...

     ... nada se exige...

 

Não desistas desse amor...

Está nas vossas mãos saber cuidar dele e alimentá-lo...

 

 

 

Escrito por Someone Else às 21:37
música: baseado no All for Love - Bryan Adams
tags: , , , ,

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim